DISSOLVER CONFLITOS

                                    Por: Hortensia Galvis
Traduzido por: Arquimedes Estrázulas Pires

        Todos os seres humanos têm dois aspectos a mostrar ao mundo: a fisionomia amável, com todas as qualidades e forças que desenvolveu e o aspecto negativo com todos os defeitos, falhas de caráter e carências inumeráveis.
A isto poderíamos acrescentar que quando a parte positiva está muito mais desenvolvida, o normal é que a sua projeção também seja muito poderosa.
A ciência da felicidade consiste em saber manter-se neutro para que possa obter o melhor que cada ser tenha para dar. Mas só conseguimos isso quando somos capazes de manter nosso foco no positivo. Quando acontece o contrário, ou seja, quando você percebe com certa facilidade os defeitos de alguém, passa a não poupar críticas, reprovar comportamentos, implicar, etc. Estabelece-se, em consequência, a correspondência vibratória exata para que essa pessoa descarregue em você toda a sua negatividade. Realmente, tudo depende da lente que você esteja usando; porque é o teu foco, o que cria as sintonias.
As tuas experiências sempre respondem a uma Lei Cósmica que determina:
“Daquilo que você dá, você recebe”.
Vamos considerar, por exemplo, o caso de um casal de namorados: Normalmente se regozijam nas qualidades um do outro e sua relação os transporta aos píncaros da felicidade e da harmonia. No entanto, tão logo comece a convivência matrimonial, um começa a notar os defeitos do outro, os atributos positivos dos tempos de namoro passam a um segundo plano, a polaridade muda e é nesse ponto que começam a atrair o que de pior ambos tem pra dar; em detrimento da felicidade mútua, claro.
Todo conflito nas relações começa com o enfoque da mente nos aspectos negativos do outro.
A mente humana julga a partir da própria interpretação do que vê e, em seguida condena.
Quando um padrão mental é criado, a energia flui na direção que ele determina, até que um resultado seja produzido; seja qual for.
No caso do exemplo que usamos, dos namorados, as consequências, inevitavelmente, serão: Perder a paz e atrair mais e mais sofrimento. Com o agravante de que uma vez estabelecido esse padrão mental, de críticas e reprovações, será mais fácil assimilar e conviver com a infelicidade, do que modificar as atitudes então estabelecidas.
A crítica e o fuxico são os próximos passos nesse processo de criar conflitos. Quando a má palavra se une ao pensamento negativo, a energia de criação é produzida e a partir daí só ganhará força. Cedo ou tarde o bumerangue que lançamos retornará a seu dono, trazendo consigo uma carga imensa, de negatividade que, invariavelmente, produzirá rusgas, desgostos e doenças.
A pessoa então perguntará a si mesma:
- Por que será que ninguém gosta de mim?
- Por que será que minhas relações estão cheias de asperezas e só recebo incompreensão e agressividade dos que me rodeiam?
Em situações assim a pessoa deve observar, atentamente, seus pensamentos e suas palavras. Cada mente dispõe de todas as ferramentas e energias necessárias para criar sua própria realidade.
Se escolher desejar o pior, a uma dada pessoa, atrairá, dessa pessoa pra você, o que de pior ela tiver. Reconhecer seus valores e focar tuas atenções neles e nas coisas positivas que a tal pessoa tem, mesmo que ela não pense nisso, fará com que irradie pra você o que tiver de melhor.
Prova? Reconheça o lado bom de uma pessoa que conheça e verá que:
1 – Se sentirá muito bem consigo mesmo e
2 – a pessoa abrirá sua guarda e compartilhará com você os seus tesouros internos e sua amizade.
Não esqueça que, do bandido mais empedernido, até o ser mais abominável que possa imaginar, todos têm uma chispa de luz em seu coração.
Concentre-se em reconhecer essa chispa e experimentará em teu mundo a milagrosa transformação que só o poder do Amor é capaz de causar.

***    ***    ***


 

Comentários

neyra disse…
ESTE TEXTO É MARAVILHOSO!!!Concordo em gênero e grau.

Acredito que todas as pessoas tem na sua essência algo de bom, algo de Deus.
Por isso é fundamental olharmos nos seus olhos, não apenas para vermos a pessoa, mas para enxergarmos sua alma e nela, aquela luzinha, que mesmo tênue isiste em brilhar.

Obrigada Primo por mais este presente!!!

Fica em Paz meu querido!
Beijos no teu lindo coração
da Neyra.

Postagens mais visitadas deste blog

Atlântida – No Reino da Luz – Vol. 1.

LIVRO - A HISTÓRIA DE UM ANJO