Postagens

Mostrando postagens de Maio 1, 2011

Mães

Arquimedes Estrázulas Pires
04.05.2011

Pra falar em mães é pré-requisito falar na mulher e, antes dela, falar na vida do Espírito Criado, essa fagulha de Deus que percorre o Universo através dos milênios, em busca da verdade, do crescimento interior, da sabedoria e, por consequência, da perfeição. Esse é o caminho, o itinerário e o ponto de chegada.
O Espírito humano vem da vontade que Deus sentiu de criar seres capazes de povoar – produtiva e inteligentemente - essa magnífica Obra chamada Universo, também conhecida como Cosmo. Ora masculino, ora feminino, o Espírito Criado cumpre – em cada etapa de sua ascensão para Deus – o principal papel que motivou sua criação: o papel de evoluir. É o agente e o espectador, a um só tempo, do grande espetáculo da vida, celebrando o esplêndido cenário especialmente ofertado pelo Criador. O Espírito, como toda a Criação de Deus, está em constante estado de transformação, aprendizado e evolução.
Dizem que as mulheres mães evoluem mais rapidamente, porqu…

Sobrenatural

Arquimedes Estrázulas Pires  02.05.2011 Ainda há quem interprete como coisa “sobrenatural” a capacidade que algumas pessoas têm, de ver ou ouvir espíritos e até mesmo de escrever suas mensagens.
Porém, será sempre impossível eliminar dúvidas, se não houver sinceridade na vontade de esclarecê-las. Será impossível iluminar ideias obscuras sobre coisas e fatos, se houver hipocrisia ao tratar delas, sejam elas quais forem.
Seguindo esse princípio – e pra que o raciocínio sobre o termo em consideração comece a ser desenvolvido - é indispensável a seguinte pergunta: O que é uma ocorrência “sobrenatural”?
E a única resposta possível, é: Nada é sobrenatural.
O termo tem sido amiúde empregado para designar coisas ou ocorrências julgadas como sendo contra a natureza, acima da natureza, sobre-humano ou, simplesmente, diferentes daquilo a que nos acostumamos ver e saber como coisa natural. A bem da verdade é preciso desfazer esse equívoco milenar e dizer, categoricamente, que nada - absolutamente nad…