quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012


Uma mensagem de otimismo
01/02/2012
Arquimedes Estrázulas Pires
Caminhamos estradas e vidas, tomando e aprendendo lições, buscando conhecimento, memorizando situações, corrigindo o passo durante a marcha e, embora não sabendo exatamente a onde estamos indo, certamente chegaremos ao melhor lugar a que nos será dado chegar!
O importante é que a viagem seja por paisagens que estimulem evolução, aprendizado efetivo, conhecimento e sabedoria. Não se adquire nada disso no lugar apenas sonhado e não se tem nada disso sem que a isso se esteja determinado. É à beira da estrada que colhemos as melhores flores!
Por isso é importante plantar esperanças! Elas funcionam como a primavera, que fornece flores e prepara as árvores para as frutas novas, que alimentam, perfumam e enfeitam.
Plantar esperanças significa confiar no amanhã e no Deus do Universo, essa Energia extraordinariamente Inteligente, que mantém o Cosmo em movimento e sincronia perfeitos e permanentes, desde a mais ínfima partícula conhecida, à mais extensa galáxia imaginável.
Plantar esperanças significa preparar o coração para colher bênçãos quando nosso espírito, em colimação constante à Divindade Maior, finalmente compreender que somos parte integrante do mesmo Todo de que o Todo é feito.
Não se aprende nada enquanto não houver a determinação de seguir adiante! Um motor estacionário ronca e consome combustível, gasta energia e dela se alimenta sem, no entanto, experienciar o prazer do vento, que sente aquele que vence a inércia e se desloca no espaço e no tempo.
Viver sob temor ou esmorecimento é o mesmo que se ocultar na solidão da clausura, pra não ter que enfrentar vicissitudes, obstáculos e riscos, embora sabendo que é lá, nesse enfrentamento até mesmo difícil, que está o aprendizado maior e mais interessante. É lá, na experiência nem sempre prazerosa, que estão as melhores colheitas, porque é quando somos mais solicitados pela necessidade, que aprendemos mais e melhor.
Ademais, por que desconfiar que Deus seja capaz de nos abandonar à própria sorte? Sempre estamos onde Ele nos prepara e qualifica para seguir viagem e conhecer situações que nos despertem a Angelitude original, essa qualidade intrínseca do Espírito Humano. Confiando, construímos a fé, e esta, raciocinada como quer o Apóstolo Paulo, nos faz felizes porque seguros de que tudo acontece no devido tempo e segundo a vontade do Pai!
A cada um será dado segundo suas próprias obras”, diz o Mestre Jesus e, como ninguém colhe daquilo que não tiver pra semear, é sempre inteligente mantermos um “quantum” de amor e boa vontade para esse fim; um dia daremos graças por esse plantio.
Paz e Luz.