A aurora e a bruma


A aurora e a bruma
20/05/2016
[Arquimedes Estrázulas Pires]


Inda que o sol demore um pouco pra sorrir,
E a manhã se vista assim, de bruma densa,
Não pense nunca, só por isso, em desistir.
É no difícil que está a melhor recompensa!

Felizes os que vivem na certeza,
De que a incerteza só faz o tolo, perder.
Porque não perdem, na vida, toda a beleza
Que a Natureza deixa aí, pra a gente ver.

Se a névoa cinza, esconde o Sol, quando amanhece,
E te parece que será um dia cinzento,
Veja que é dia e que a vida resplandece;
Veja que é impróprio o teu sentido desalento.

Faça de conta que é o sol, e não a bruma,
Que está lá fora hoje enfeitando a tua aurora.
É na esperança que mais a vida se apruma
E na atitude, que o vivente faz a hora!

*****  *****  *****



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Atlântida – No Reino da Luz – Vol. 1.

LIVRO - A HISTÓRIA DE UM ANJO